Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Textos

A DITADURA DO CLIMA

A garoa cai tão fina,que não sei se é impressão ou ilusão. Foco os olhos com mais atenção pela janela,tentando perceber melhor as gotículas quase transparentes que caem do céu. É garoa...acho que é.
O que distingue garoa, de chuva fininha ? Minha ignorância em questões climáticas, não conhece os limites entre gotículas de água, e garoa. O termômetro marca onze graus.
As mantas estão espalhadas pela casa toda : sofá,poltrona,cama,cadeira e até no banheiro. É bom usar o vaso sanitário com as pernas e os pés quentinhos.Sentar no trono com pernas e pés gelados,cria uma incompatibilidade energética com as outras partes do corpo, que estão sendo usadas no ato purificatório.
O aquecedor elétrico ( que puxa uma energia absurda,e leva minha conta da eletropaulo ás alturas ) fica permanentemente ligado no apartamento,emitindo bips e bips de liga e desliga,o tempo todo,como um robô.
Na cozinha,tem o fogão a gaz. Levanto de manhã e já ligo as seis bocas enquanto faço o café. Tomara que a Bolivia nunca interrompa o fornecimento do nosso gaz.
Impressionante como o clima influencia nossos comportamentos,impressões da realidade e até nossa inspiração para escrever. Constato essa verdade por mim.O clima molda nossos hábitos,comportamentos,e até nossos pensamentos.Atua como administrador e canalizador da nossa inspiração.O conteúdo desse texto é prova cabal,de que não estou mentindo.


                                                                ...Maat / 2015
Maria da Penha Boselli
Enviado por Maria da Penha Boselli em 30/09/2015
Alterado em 21/11/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários