Publicado por Boselli / cronicas/poesias/reflexões em Quarta-feira, 24 de abril de 2019
Textos


TRISTE ENGANO
Não ! Não era a luz do por do sol. Era o fogo queimando a serra.

O pássaro que tentou voar,não era fênix ressurgindo das cinzas.Era um gavião com as asas em chama…

Eu atônita, perplexa e paralisada.
ATerra gemendo de dor e as labaredas avançando como um exército desorientado.
Contive os gritos,e na minha impotência muda pude escutar a arvores pedindo socorro.

Como pode acontecer ? Aonde começou ?Em que momento ?

Observo o verde se tornando cinza e depois preto como carvão.
 Compreendi ,no meio da tragédia , o significado real das palavras  “natureza morta “

Ajoelhei em prece e súplica, não para pedir chuva,mas para pedir perdão aos milhões de elementais que desfaleciam sem vida, engolidos pela fúria avassaladora das impiedosas salamandras ígneas.


                                Maat* / 2017





 
Maria da Penha Boselli
Enviado por Maria da Penha Boselli em 26/09/2017
Alterado em 26/09/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários